DSC_0093DSC_0094DSC_0154

Cultura Asfixiante

Jean Dubuffet

DODO Publicações & Edições Catador

 

Zine Fotomontagens de Jorge de Lima

24 páginas

DODO Publicações & Edições Catador

2016.

DSC_0104DSC_0112 - Cópia

DSC_0123 - CópiaDSC_0113 - Cópia

Feira URCA II no Ateliê da Imagem.

Sábado 02 de Julho- 12:00 às 19:00 h.

urcaII_participantes3

Nos dias 25 & 26 de Junho estaremos participando da Cápsula Gráfica no Mercado Mundo Mix, na FundiçãoProgresso, rua dos Arcos, 24 Lapa.

mmmrj_convite_capsula_grafica(2)

Em 1904 James Ensor publicou um álbum de gravuras intitulado Les sept péchs capitaux ( Os sete pecados capitais) em sua cidade natal, Ostend, Bélgica. O prefácio foi escrito por um grande amigo seu, Eugene Demolder, autor da primeira biografia de Ensor. Além da representação de cada pecado capital, o álbum contém um frontispício, A morte Domina os Pecados Capitais (nesta publicação utilizado como capa).

A série de gravuras não foi criada de uma só vez. A Luxúria foi a primeira a ser feita em 1888. Até aquele momento não havia indícios de que Ensor planejasse ilustrar os outros pecados capitais. Dizem que por sugestão de Eugene Demolder, Ensor completou a série anos depois, entre 1902 e 1904. O álbum foi provavelmente impresso por Jean-Baptiste Campenhout e teve uma tiragem estimada entre 50 e 100 exemplares, dos quais 20 foram coloridos a mão por Ensor.

As reproduções das gravuras desta publicação foram feitas a partir do catálogo/livro James Ensor, um visionário em preto-e-branco, FAAP, São Paulo, 2005.


DSC_0070 (cópia)DSC_0077 (cópia)DSC_0080 (cópia)DSC_0081 (cópia)DSC_0076 (cópia)

Terceiro zine da série. Compilação de fotos inusitadas, inspiradoras, loucas e (de vez em quando) assustadoras.

001

 

002003004005

O Cuzinho Experimental, um selo que é uma orgia entre Cozinha Experimental, Presença e Dodo, lança mais uma publicação excitante. Se lambuzem!

001002007005006004003

Zines Marzipan nº 01 & 02

Serigrafia e fotocópia

Autor: William Galdino


fotos por Germano Alberto


DSC_0053 (cópia)DSC_0055 (cópia)DSC_0056 (cópia)DSC_0057 (cópia)DSC_0058 (cópia)DSC_0060 (cópia)DSC_0061 (cópia)DSC_0062 (cópia)DSC_0063 (cópia)DSC_0064 (cópia)DSC_0065 (cópia)DSC_0067 (cópia)

Idealizada pela Galeria Vermelho, a Feira Tijuana de Arte Impressa, teve sua primeira edição em 2009, a partir de uma parceria com o Centre National de L’Édition et de L’Art Imprimé (CNEAI, França). Trata-se de um espaço anual de apresentação, distribuição e comercialização de publicações, livros de artista, gravuras, pôsteres. Conta com a participação de editoras, coletivos e artistas nacionais e internacionais. Ao passar dos anos o Tijuana foi se especializando na produção editorial e de impressos da América Latina.


Data: 7 e 8 de maio de 2016
Horário:10h às 17h
Local: Escola de Artes Visuais Parque Lage (Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ)
*sujeito a lotação

13173225_699939100144402_7870296852853635054_o

Edita, diagrama, escaneia, xeroca, recorta, cola, photoshopa, imprime, dobra, costura, grampeia, embebe de curry, embebe de cana, publica, lança ao espaço, expõe!

A bomba lenta foi armada, está engendrada, seu tic tac visual ecoa para a caixa acústica torácica, ressoa pelo diafragma transborda para a cabeça explode e pipoca!

Explode a barreira, destrói a linha, ultrapassa a fronteira. As feridas estão abertas, os estilhaços despedaçados, por todo o espaço espalhados: alta cultura, baixa cultura, artista, artesão, editor, tudo junto e misturado dão vida ao corpo fragmentado.

FORMATO INDEFINIDO é palavra que foi roubada da fala e para essa exposição se encaixa perfeitamente como título.
É artista que edita livro e editor que se aventura na arte por amor ao perigo.

FORMATO INDEFINIDO nasce como abrigo para rabiscos, no amor compartilhado pela urgência que é o lançamento de um livro, feira de publicações, parede para prego e encontro com os amigos.

unnamed (1)

Páginas

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: